sábado, 13 de janeiro de 2018

COMO COMPRAR TEMPO?

Hoje vou dar uma dica/exemplo muito útil e bem simples de como você pode “comprar tempo”.

Pouca gente percebe que isso é completamente possível e fazemos compra-venda de tempo "o tempo todo".

O que você faz trabalhando, nada mais é que vender o seu tempo.




A primeira coisa a definir é: quanto vale seu tempo, sua hora? Bom, para quem trabalha, a métrica é fácil. Vejamos um exemplo: Seu salário é de R$15.000,00 (líquidos) e você trabalha 8 horas por dia. Logo, significa dizer que o preço de sua hora é de R$62.50. Simples. (Favor, ver observação no final do post).

Entretanto, para uma pessoa desempregada a métrica pode não se tornar fácil. A métrica pode incluir qualificação, qualidade do trabalho e pode incluir ainda itens completamente subjetivos, como “necessidade” e “vontade”, por exemplo.

Imagine duas pessoas desempregadas com o mesmo perfil profissional, qualificação e produtividade. Agora imagine que uma dessas pessoas não tem reserva financeira como a outra e, por isso, tem a “necessidade” maior de uma renda. É bem mais provável que essa pessoa sem reserva financeira aceite uma oferta de trabalho por um valor menor do que aquela outra pessoa que não tem necessidade.

Voltemos ao tema.

Mineiro, responda logo: qual sua dica/exemplo que você irá dar nesse post para eu comprar tempo?  Dica/exemplo: limpeza doméstica.

Geralmente quando as pessoas passam a morar sozinhas elas pensam: poxa, legal, moro sozinho, o lugar é pequeno, eu mesmo posso limpar, fazer minhas coisas e não irei contratar alguém para fazer essas coisas. Não preciso gastar dinheiro com isso.

Mas, alguns meses depois, você tem outro ponto de vista.

Você mora sozinho, sua casa está parecendo um chiqueiro e nem você mesmo tem se sentido bem no ambiente. Você chega em casa do trabalho e vê toda aquela bagunça, se sente mal, detesta. Seu humor muda e você não é capaz de receber uma visita em casa.

A pia cheia de louça, roupa para lavar e passar, a pizza do mês passado ainda está na geladeira junto com o leite velho, a mussarela (ou muçarela?) e o presunto, tudo também de 30 dias atrás. A geladeira fede. O banheiro? Putz! O que falar do seu banheiro? A privada suja, toalha molhada em cima do box, o tapete molhado está ali faz 7 meses, a parede do banheiro cheia de “limo” e mofo. E por aí vai, meu amigo... tenho certeza que você sabe muito bem do que estou falando.

Então, para saber se vale a pena você pagar alguém para fazer esse serviço para você ou você mesmo fazer, você pode simplesmente calcular quanto tempo você gastaria para organizar tudo: quartos, sala, banheiro, cozinha, lavar, passar, louça, chão, roupa de cama, etc, etc, etc.

Pense aí contigo! Então você chega à conclusão de que você levaria 8 horas para colocar tudo em ordem. Pimba! Quanto vale 8 horas do seu trabalho no exemplo que estamos trabalhando? R$62,50 x 8 horas = R$500,00. Massss... leve ainda em consideração que o serviço é braçal e chato e então acrescente mais uns 20% sobre o valor do seu dia, chegando então a R$600,00. Ou seja, você poderia “se propor” a fazer tudo se recebesse, no mínimo, R$600,00/dia, isto é, R$75,00/hora.

Agora você pensa o seguinte: o preço da minha hora para fazer esse serviço é de R$75,00. Mas eu conheço a diarista Dona Fulaninha que cobra R$125.00 POR DIA para fazer tudo o que eu preciso.

Você a contrata e pronto! Você acaba de comprar tempo: 8 horas por R$125,00.

Então agora você tem à disposição 8 horas que antes seriam “utilizadas” (ou jogadas fora, como queira) na limpeza da casa e agora você pode utilizar de outra maneira: academia, aproveitar com a esposa/marido, filhos, leitura, passear, ficar com quem ama, cachorro, estudar, ler um livro, etc.

Além disso, quando você chegar em casa terá psicologicamente o que chamam de “emoção positiva”, que ajudará seu dia ser melhor e mais produtivo. Você irá acordar, ver a pia limpa e não terá aquele sentimento vazio de que em algum momento você terá que limpar aquilo. Sem contar que pia limpa é mais fácil manter do que ter que limpar depois.

Entenda que o tempo é a mercadoria mais preciosa que você tem, meu amigo. E por isso você deve aproveitá-lo melhor em seu favor, e não fazendo coisas que você não tem prazer, como uma limpeza de casa que dura 8 horas, por exemplo.

Entenda ainda que se você fizesse essa limpeza isso iria lhe custar R$600,00 em razão do preço de sua hora e terceirizando você gastou R$125,00. Você, deixando de fazer esse serviço, economizou R$475,00. Os mesmos R$475,00 que você pode aproveitar dentro dessas 8 horas de forma mais prazerosa ou simplesmente aportar.

Ok, amigo, você pode querer não terceirizar o serviço e preferir fazer tudo sozinho e aportar R$600,00 depois, imaginando que está “economizando”. Mas o objetivo do post aqui é mostrar apenas outro ângulo.

Se você mesmo quer fazer esse serviço em que irá gastar 8 horas do seu tempo porque não quer pagar R$125,00 para uma pessoa,  significa dizer que, ao economizar esses R$125,00 e trabalhar por 8 horas, sua hora de trabalho teve o preço de R$15.62/hora (125 / 8). Se sua hora tem o preço justo de RS62.50, você aceitaria por qual razão trabalhar por R$15.62/hora??

Nesse caso você teria realmente economizado R$125,00, por um lado. Mas por outro, você perdeu 8 horas de tempo.

Saiba que assim você não economizou tempo na medida em que sua hora vale dinheiro. Todos sabem que a ligação entre tempo e dinheiro é direta. Todos sabem: “Time is money!!!”

Se há algo na vida que você deve fazer, é melhor utilizar seu tempo para a sua felicidade agora e no futuro.

Saiba que se você gasta dinheiro “comprando tempo” você sobe um degrau a mais na escala de felicidade do que se você gasta dinheiro em materiais, como aquela camiseta Polo por exemplo. Isso já foi comprovado cientificamente, embora eu não me recorde no momento de onde eu tenha lido/visto isso. Mas pelo menos para mim isso é óbvio.


Observação: No exemplo proposto, a métrica considerou 30 dias mensais e desconsiderou eventual deslocamento casa-trabalho-casa. Para melhor exatidão do quanto sua hora vale, os dias úteis de um mês devem ser considerados, assim como o deslocamento casa-trabalho-casa.

Explico.

Sua jornada de trabalho é de 8 horas diárias (para facilitar, desconsidere o tempo casa-trabalho-casa). No mês “X”, com 13 dias úteis de trabalho, você recebe R$15.000,00 líquidos; No mês “Y” você recebe os mesmos R$15.000,00 com 20 dias úteis de trabalho.

Mês “X”: 13 dias x 8 horas = 104 horas de trabalho; R$15.000,00 / 104 horas = R$144,23/hora Esse foi o valor de sua hora no mês “X”.

Mês “Y”: 20 x 8 = 160; R$15.000,00 /  160 = R$93,75. Esse foi o valor de sua hora no mês “Y”.

Conclusão: hora/trabalho no mês “X” é maior que hora trabalho no mês “Y”.



Abraço a todos e sucesso sempre!!


quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Casa própria não é investimento

Casa própria não é investimento.

*** https://youtu.be/aVTBQKLqGQg

https://youtu.be/kd3kHo-9XII

https://youtu.be/tATd2CrXTqk

https://youtu.be/H8ha2YFvwr0

https://youtu.be/vdgSSGoAr7s

https://youtu.be/K-_8uhxJ5h4


Post do celular. Curto e grosso!!





Ainda que você compre um imóvel para você à vista e com dinheiro próprio, o máximo que você faz é "economizar". Enfie isso na sua cabeça!

E aquilo que você faz EFETIVAMENTE com o dinheiro economizado é que pode ser chamado de "investimento". Por exemplo, se você coloca o valor economizado em FII.

Mas o simples fato de "economizar" não significa que isso, por si só, é um investimento, uma vez que você pode simplesmente não fazer nada com esse dinheiro ou até queimar (tipo na compra de um passivo: carro, por exemplo). E isso (fazer nada com o dinheiro ou queimá-lo) não é chamado de "investimento" em lugar nenhum do Universo.


Diante da falta de paciência para escrever o óbvio e tendo em vista o excesso de informações disponíveis a respeito do título, disponibilizo alguns links onde constatamos a (dura) verdade da frase: casa própria não é investimento.

Abraço e sucesso a todos!

Obs: não estou recebendo nada de nenhum canal acima para disponibilizar o link aqui.

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Fechamento anual - 2017

Patrimônio líquido na casa dos 300k.
 Valores arredondados pois estou sem acesso à minha planilha com valores exatos. Além disso estou pelo celular. Desculpe pela formatação e eventuais erros.

Vamos lá.

Ações: 85%
FII: 10%
RF: 5%

Investimento imobiliário: 70% quitado (não computado no patrimônio)
Variação em relação a dez/16: + R$131.000,00.


Tenho poucos ativos e pretendo continuar assim:
acoes 8 - máximo de 10
Fii: 4, maximo 5.

Como o kb investimentos.

Diversificar em excesso para mim nao faz sentido... eu faco questao de acompanhar de perto as empresas q tenho e ainda assim é dificil... imagino  pessoas com 20 30 empresas na carteira mais uns 20 fii..  loucura pra mim

Comentários sobre 2017 em relação  ao que foi projetado no fechamento de 2016.

PIB: 0.50% (+/- 0,25%)  - check.
Inflação anual: 6,5% (+/- 0,25%) - check ("minha" inflação oficial foi bem mais alta que essa "oficial" divulgada/macarada pelo governo
Tx básica de juros: 11% (+/- 0,25%) - check! (Mas check como se a SELIC ta em 7% mineiro. Pois é meu amigo, vai pedir empréstimo no seu banco e verifique a taxa de juros anual. 7% é para o mercado interbancario!!  Se você encontrar juros menores que 15% a.a. para pessoa fisica para empréstimo comum (que não seja financiamento imobiliário, me diga!) E brasileiro é tão burro que mesmo assim pega mais empréstimo e "aquece" a economia comprando carro e roupas. Com dados favoráveis  e mentirosos, como a inflação divulgada, o governo atendeu o apelo de grandes players e baixou a taxa de juros na marra).

Dólar: R$3.00/R$3.10 (+/- 0,25%) - no checked. Mas ok.. recentemente bateu os R$3.09 (comercial), que era meu ponto de compra no momento, e não retornou mais.


O mundo continuou o mesmo em 2017: catástrofes naturais, Trump causou no primeiro ano, houve ataques terroristas, política contaminando a banania, etc, etc,etc. 
E com relação ao meu patrimônio, nada disso pra mim importa.

Meus aportes são pequenos (ate 3.500 no maximoooo) e por isso fico feliz com o aumento patrimonial, onde acompanho investidores como o ADP (que inclusive especula   investe em bitcoin) e o mestre dos dividendos, que tem taxa se crescimento monstra.

Também investi em gado e comodities (café). Espero escrever aqui um dia, quem sabe. Principalmente sobre gado.




Atualizações para 2018!!!!

O mundo continuará o mesmo. Só que não! Deverá piorar.

Algum ataque terrotista pelo mundo (Inclusive na russia na copa do mundo -  radicais islamicos chechenos ou estado islâmico; sem contar em manifestações contra o presidente Putin)
Putin IRÁ GANHAR as eleições. Melhor assim para mim e para o mundo! Acreditem!

Algum evento natural catastrófico (furacao nadine e companhia, terremotos, tsunami)

Bolsa oscilando, inclusive após o 2T2018 com eleições  (baixa com lula ganhando nas pesquisas e alta com a prisao dele).

Política nao mudou nada e o brasileiro vai esquecer de tudo isso com o hexa.

.Pib quase a 2%
.Inflacao pouco maior: destravada por causa da gasolina e transporte publico.
.Safra agricola pior: justificativa - clima
.selic forçada a mais baixa: 6,××% (só para mercado interbancario, obvio...)



Gordinho da coreia fazendo ataque surpresa (nesse momento o bitcoin dispara e as bolsas caem - principalmente nikkei... todo mundo sabe que os japoneses estao comprando mto bitcoin) EUA atacando coreia...

Após minha entrada no mundo dos investimentos há 3 anos atras eu fico satisfeito com minha evolução patrimonial e meu conhecimento financeiro, principalmente com meus aportes pequenos e por estar proximo de alguns colegas, como o ADP ( ate pq o cara investe em criptomoedas) e executivo pobre (parabéns pelo filho meu caro - mas esse tem imovel proprio) e mestre dos dividendos (conhecimento ímpar) por exemplo e ainda por ter imobilizado parte do investimento e q nao contabilizo (um imóvel).

Uma coisa curiosa me preocupa em relacao aos FII. Conheci pessoas uma pessoa bilionária  (Não de saude, de dinheiro mesmo!!) e alguns milionarios (uns na casa das dezenas e e outros, em menor número, na casa das centenas de milhões). Conheci a carteira de todos e o mais curioso: NENHUM INVESTE EM FII. confesso q fii para meu perfil é completamente monótono e para mim estudar osnnuneros de uma empresa/setor é bem mais fácil.

Por isso aqui consigo encontrar um ativo subavaliado facilmente e acertar o "timing" da compra. Fii nao consigo "encontrar o preço". Eu ate fiz uma projecao de ter mais de 30% de fii ma minha carteira. Mas hj ja penso q 10 a 20% esta bom. Maximk 30% realmente. * um milionário que investe bastante em FII: investidor heavy metal.

Acertei flash crash do bitcoin esse ano sem entender bulhufas da moeda. Antecipei o movimento só para poucos.
Alguns podem dizer:"falar depois q ja passou é facil. Pq nao posta aqui no blog antes de acontecer?" Eu ate postaria se eu fosse ganhar com isso. Tem gente que é paga para isso e muitobem paga! Não é meu caso.

 Pq eu vou postar um movimento e torna-lo evidente fazendo as pessoas ganharem dinheiro com isso? Melhor eu fazer uma coisa, já q ninguem vai me pagar por saber o momento de um flash crash: antecipar o movimento somente para mim e ganhar com isso. De qualquer forma, minha impressão sobre o próximo ano está exposta sem medo de errar ou  de ouvir asneiras (tipo: virou vidente?). Estou em estudos pesados (em nível de doutorado) e quero identificar uma coisa, mas ainda levará tempo.

Eu preciso continuar esse estudo por mais, no minimo, 3 anos para confirmar a minha tese. Nao se trata de adivinhação, mas apenas "de uma constatação" (constatação que me deu lucros nos últimos 5 anos).

Confirmado o meu estudo apos os próximos 3 anos, irei movimentar a minha carteira (ou parte dela) com base nos meus estudos. Ainda farei algumas contas de padaria para refletir sobre a forma de movimentacao da carteira, especialmente no caso de incidencia de imposto pelo ganho do capital. Não é sobre nada que lemos em livros ou artigos sobre alocação de ativos. É  algo mais voltado ao Brasil que diz respeito ao método de precificação de ativos e movimentação de carteira, sem esquecer o buy and hold (minha estratégia principal).


Sobre bitcoin, pergunto aos amigos q investem na criptomoeda: e se eu falar para vcs q eu descobri q nao tem apenas 21 milhoes de btc criados?

Abraço a todos!
Sucesso sempre!!!

* Desculpem os erros e a formatação pobre.

domingo, 25 de dezembro de 2016

Fechamento anual - Dezembro/2016

Fala guerreiros. Como vão?
Não estou de volta. Estou aqui apenas para atualizar o patrimônio fazendo meu fechamento anual.
Apesar de não estar postando, sempre visito os amigos da finansfera com frequência.
Ótimo fim de ano a todos e que em  2017 o patrimônio de todos possa crescer!!
Abraços!

RV: R$74.705,83
RF: R$93.655,38
Total: R$168.360,21
Investimento imobiliário: 45% quitado (não computado no patrimônio)
Variação em relação a dez/15: + R$121.127,56 

Projeção dez/2017:

PIB: 0.50% (+/- 0,25%)
Inflação anual: 6,5% (+/- 0,25%)
Tx básica de juros: 11% (+/- 0,25%)
Dólar: R$3.00/R$3.10 (+/- 0,25%)

Causas de volatilidade no mercado em 2017, inclusive brasileiro: primeiro ano de Trump, ataque terrorista em algum lugar do mundo, política contaminando a banania, etc, etc,etc. Ou seja, o mundo continua o mesmo ...
E com relação ao meu patrimônio, nada disso pra mim importa.

Abraço!

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Fechado por tempo indeterminado

Fala, amigos!

"Antes de iniciar uma construção, é preciso limpar o terreno". Não adianta ter pressa nem ilusões. Sucesso demora, dói e dá trabalho.

Esse ano não encararei o dinheiro como prioridade na minha vida.
Como falado no penúltimo post, vou iniciar meu projeto de buscar o progresso pessoal através dos estudos, estando certo de que essa opção não é a mais fácil nem a mais rápida. O dinheiro será consequencia.

Como disse um magnata do petróleo, para ter sucesso precisa-se de três coisas: "1. Acordar cedo; 2. Trabalhar duro; 3. Achar petróleo". Por óbvio, você pode argumentar que nem todos vão encontrar petróleo, pois há uma outra variável que move a máquina de fazer dinheiro: a sorte. Ok! Porém, antes de contar com ela, é necessário acordar cedo e trabalhar duro.

A pressa em ter sucesso ou ficar rico tira sua serenidade, atrapalha o seu raciocínio, faz você tomar decisões ruins ou eticamente reprováveis e o pior: tira até a sua saúde.

Sem mais a acrescentar nesse post, finalizo com uma máxima que vale para todos os aspectos, inclusive em relação à independência financeira:

"Lembre-se de que a direção correta é mais importante que a velocidade".

Abraço a todos!




sábado, 19 de dezembro de 2015

Fechamento do ano


Aporte 2015:
Satisfeito parcialmente. Tudo correu na medida do possível. Aportei pouco, mas isso tem uma razão: retiro mensalmente mais de R$ 1.200,00 para um investimento em um ativo imobiliário e esse valor eu não contabilizo como aporte. É considerado um ativo não financeiro.
Assim, esse ano meu aporte em ativo financeiro alcançou a média de R$ 2.500,00 mensais.
.... se eu não tivesse investido no ativo imobiliário patrimônio líquido seria no mínimo: R$ 95.000,00.

Ainda assim, considero importante para o meu momento pessoal ter certo patrimônio em ativo não financeiro. Por "nesse momento" eu quero dizer: "quanto menos eu mexer no meu patrimônio, melhor!"
Pretendo vender um dos imóveis assim que eu tiver líquido o valor equivalente a ele ou se eu tiver um pouco mais de paciência quando a taxa básica de juros estiver menor que 10% (certamente isso ocorrerá beem a longo prazo). Outra possibilidade é vender em 2018/2019, quando finalizo meu investimento em um dos imóveis. Posso vender um ou todos os imóveis. Irá depender de muita coisa: valores, momento econômico, taxa básica de juros, etc.

Rentabilidade:
Satisfeito. Tudo dentro do controle.  Completei 1 ano de Bolsa esse ano. Minha rentabilidade poderia ter sido mais compensada caso eu reinvestisse religiosamente os proventos recebidos. Coisa que não fiz e que já tenho como meta para 2016.

Contas/Patrimônio:
Satisfeito parcialmente. Graças ao investimento imobilizado (o que considero como ativo não financeiro), meu aporte tem sido prejudicado em ao menos 50%.
Por morar sozinho minhas contas (despesas principalmente) acabam sendo muito voláteis. Isso é péssimo em momentos de alta inflação. Aluguel, compras de mercado, comida fora, tudo fode quem mora sozinho!

Quem mora sozinho e paga as próprias contas gasta dinheiro em tudo! Eu disse TUDO! Você não almoça de graça. Na casa dos seus pais, sim! Quem mora sozinho não mora de graça. Você, morando na casa dos seus pais, mora de graça! 

.... se eu morasse com meus pais eu teria, no mínimo, a mais: R$ 25.200,00 (considerando apenas minha despesa de moradia) 
.... se eu não tivesse empreendido no ativo imobilizado e se eu morasse com meus pais eu teria hoje: R$ 120.200,00.

Hobbie: faixa azul de jiu jitsu conquistada com muito suor (em 2016 talvez eu pratique algo mais leve, mas não deixarei de praticar alguma atividade física. Foi uma das melhores coisas que fiz em 2015. Atividade física é investimento!).

Meta para 2016 - revista recentemente:
Financeiramente, por enquanto meu objetivo passa a ser equilibrar a distribuição do meu capital líquido em 50% RF / 50% RV (isso é fácil de fazer com tão pouco patrimônio líquido). Talvez entre no mundo dos FII, mas acho pouco provável nesse momento.
Depois disso, darei o próximo passo em outra meta ainda não decidida. Uma coisa de cada vez.
Outra coisa a ser feita é reinvestir religiosamente todos os dividendos recebidos. Devo reinvestir o valor recebido em dividentos até eu balancear meus ativos em 50% / 50%. Não fiz esse reinvestimento em 2015.

De qualquer forma o mais importante que venho pensando é o seguinte. Inicialmente eu tinha feito alguns planejamentos para 2016. Basicamente, o plano era aportar da forma mais forte o possível. Entretanto, revi esse plano devido a uma série de fatores.

Fiquei com duas opções:

Primeira opção: Fazer aportes equivalentes à 20% da minha renda líquida, o que tendo por base o ano de 2015 - se eu não ganhar mais em 2016 - equivaleria a algo entre 25k/30k por ano. Pergunta: o que essa equação resolve a minha vida a curto/médio/longo prazo no que diz respeito à IF? Absolutamente nada. Sem contar que ainda me gastaria muita energia e saúde mental à medida em que eu me sentiria estagnado (pelo menos profissionalmente falando) durante o ano. Simplesmente "vou aportar e esperar que as coisas melhorarão"?

Segunda opção: Reverter o que seria aporte em empreendimento buscando ganhar um salário maior. Pergunta: o que esse comportamento resolve a minha vida a curto/médio/longo prazo? Muita coisa. Primeiro, psicologicamente me manterei livre de culpa por ter ficado "parado". Segundo e financeiramente, compensarei o período de aportes não realizado com os aportes que poderei fazer posteriormente com o aumento definitivo do meu salário e o que, consequentemente, poderá me trazer a uma IF mais rápida.

Filio-me ao entendimento da mãe do Corey que disse a ele: "seus planos só darão certo quando você calar sua boca". Concordo! Qualquer coisa que você queira fazer, faça em silêncio! E "estranhamente" na minha vida tudo que fiz em silêncio deu certo. Aquilo que comentei com alguém sobre o que "poderia" ocorrer, simplesmente "miô".

Resumindo as minhas opções: ou aporto a mesma merda de sempre e para a vida toda ou diminuo os aportes agora para poder aportar de maneira bem mais forte amanhã!

Se eu esperar e nada fizer, nada irá se resolver sozinho. A decisão de fazer no futuro algo que você poderia fazer agora é um substituto aceitável para efetivamente fazê-lo. Não comentarei o que estarei fazendo, seja aqui no blog ou seja com as pessoas mais próximas, simplesmente farei e ponto final.

Em 2016 (não só em 2016) precisamos ter uma estratégia concreta para eliminar os comportamentos autodestrutivos que o ser humano geralmente tem quando tudo está ruim.

Optando pela opção dois, no meu caso, irei me tornar mais produtivo e me esforçar principalmente para assumir o comando da minha vida. Não se pode fazer omelete sem quebrar os ovos! No lugar de ficar ruminando experiências passadas ou futuras devemos agir.

Quero evitar o sentimento paralisante com o qual termino esse ano e fazer alguma coisa drástica em 2016 para tomar outro rumo, também drástico. É por isso que irei aportar menos em 2016, aproveitar para empreender em 2016 de maneira mais introspectiva, pessoal e produtiva.

Meu emprego não é o emprego que quero para o resto da minha vida! O que devo fazer então? Agir! E agora! E é isso que eu vou fazer. Talvez eu faça posts curtos apenas sobre os fechamentos mensais, no máximo. Esses fechamentos são importantes para eu me disciplinar a ter um controle mais rígido sobre o que acontece com meus ativos.

Uma coisa é certa: se eu não começar a dar este passo agora, é evidente que eu continuarei no mesmo lugar em 2016, 2017, 2018, 2019.... .
Estou certo de que a jornada da IF envolve o abandono e renúncia de muitas coisas para você ter uma vida mais agradável lá na frente. Renunciarei agora aos pequenos aportes - que nem são substanciais assim - para, lá na frente, recuperar todo "tempo perdido". Aliás, tempo investido não é tempo perdido! Jamais!

Da próxima vez que você estiver diante de uma decisão que envolva escolher entre assumir ou não o controle de si mesmo, fazer sua própria opção, formule esta importante pergunta: "Por quanto tempo permanecerei morto, inerte?" Meu amigo, procure um jeito "inteligente" de mudar a sua vida. Agora!

Espero que 2016 todos tenham uma vida produtiva, feliz, com saúde e sucesso!

Abraço a todos!!