segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Atualização - Novembro/2014

Fala guerreiro$!!

Alegria de pobre dura pouco! Que bosta!  
“Eraaa uma vez um fechamento de mês razoável....” Isso porque hoje, dia 1° de novembro de 2014, praticamente toda a bolsa se fudeu sobretudo em razão de um rumor sobre tributação em dividendos.
Consequência para mim: queda na rentabilidade histórica de minhas ações em 4% (valorização de 7% caiu para 3%).
Aporte: em RF, no total de R$ 4.590,00, sendo R$ 4.190,00 na poupança e R$ 400,00 na Previ).
No início do mê$ de novembro realoquei R$5.250 da RF para minha carteira de ações. (Não estava nos meus planos, mas pensei que seria uma boa oportunidade). Até agora me parece que sim, muito embora pudesse ser melhor.

Só para explicar o meu prejuízo que comentei no post do fechamento do mês passado: ocorre que retirei uma parte da poupança, sendo que parte “investi” nas ações da Oi (que liquidei - explico o motivo abaixo) e outra parte que retirei eu não investi e acabei gastando sem necessidade (em outras palavras: o dinheiro literalmente "evaporou" - nem me lembro o que fiz). Simplesmente "sumiu"!
É difícil de se conformar, mas fica o aprendizado (e o prejuízo também! :\ ).

Ao contrário do que muitos pensam, eu acredito que "prejuízo você NUNCA recupera!". 
Explico: Se você tem um prejuízo de R$2.000,00 hoje, ainda que tenha um lucro de R$100.000,00 amanhã, aqueles R$2.000,00 que você perdeu nunca voltarão! Pois se você não tivesse o prejuízo você teria na verdade R$102.000,00
Você poderia ter lucrado R$1.000.000,00!!! Mas se não tivesse prejuízo, no meu exemplo você teria R$1.002.000,00. Pequeno ou não, é prejuízo! O prejuízo SEMPRE fica! 

O que um investidor pode fazer depois de ter prejuízo é procurar transformá-lo em uma fração insignificante em relação a seus lucros. É por essa e outras razões que minha prioridade máxima agora é "não perder dinheiro; preservar o capital", principalmente com esse nosso 'Governo Vermelho'. De qualquer forma, pelo menos agora, não irei assumir riscos altos pensando em obter grandes lucros e irei evitar negócios temerários e minimizar prejuízos. O risco já faz parte do nosso negócio, o que pretendo é apenas minimizá-lo.

Sobre as ações da Oi... realmente uma incógnita para mim, não sei para vocês.
(Aliás, o mercado de ações É uma incógnita!)
Eu saí fora preferindo limitar o meu prejuízo. Não dá para saber se as ações da Oi estão subvalorizadas em relação ao que realmente valem ou se estão baratas porque o setor pode estar em declínio, ou se a administração é incompetente ou se a concorrência talvez esteja conquistando seus clientes com produto/serviço de qualidade superior, isso apenas para citar algumas inúmeras possibilidades. É improvável que encontremos esse tipo de informação no relatório anual da empresa. Para conforto, pelo menos até onde acompanhei, as ADR's da Oi estavam subindo (*** Post escrito há alguns dias) – não sei como se saíram hoje e nem me interessa. Mas caso isso tenha ocorrido, é um ponto positivo a se considerar.

Eu comprei acreditando (como muitos de vocês, acredito) que a compra da Tim, juntamente com a Vivo e Claro pudessem valorizar as ações. Mas depois que já tinha comprado é que fui apurar um pouco mais. E, como todos sabem, a Oi está atolada em dívidas. Então, mesmo com esse assunto da Tim ser vendida, a Oi não atende o perfil de empresa que eu procuro investir. (OPINIÃO MINHA! Quem acha que a Oi é recomendável, boa sorte!!)
Vamos ver a longo prazo! Eu até acredito nela a long time, mas por enquanto prefiro apenas observar. Caso valorize futuramente, as ações estão realmente uma barganha. Mas como eu disse, a empresa está atolada em dívidas, então fica a dúvida! De qualquer forma, eu tinha uma visão das características competitivas da empresa, mas isso mudou. Por isso eu preferi ir contra a multidão, já que pelo visto muitos estão comprando ativos da Oi esperando uma alta repentina com toda essa conversa da TIM-VIVO-OI-CLARO e pelo fato dessa ser a ação mais barata no Setor. 
Se fosse para manter minha posição no setor de Teles eu optaria pela TIMP3 no momento, mesmo com a OIBR subindo nos últimos dias (Até ontem!!! kkk – o post foi escrito bem antes do dia de hoje).

E você leitor, o que me diz da OIBR? 

Além da liquidação das ações da Oi também liquidei minhas ações da VIVT e dois micos: SLED e BRIN. 
Motivo: meus investimentos não continuariam nesses ativos a longo prazo e o investimento em cada uma era baixo (menos de R$1.000,00 em cada). Liquidei todas a um preço pouco abaixo do meu PM.

Sobre a BRIN: pelos meus critérios, atualmente me parece que é um mico, mas numa estratégia B&H, considerando a busca de novos contratos com redes de distribuição pela nova administração, quem sabe ela não surpreenda. Hoje foi uma das ações que mais caíram. 
Quanto à VIVT: inegável que é um ótimo ativo, mas eu não a mantive em minha carteira pelo alto valor dela e pelo baixíssimo número de ações que eu tinha da empresa, tornando-a insignificante na minha carteira.
Em relação à SLED: pode a média/longo prazo se recuperar, mas acontece que nem depois da recomendação de uma corretora (não me lembro qual no momento) seu valor tem se elevado. Pelo contrário. Além disso, também retirei minha posição nesse ativo principalmente pelo baixo valor que eu possuía em carteira, o que a tornava também insignificante. (O mais incrível: hoje ela foi uma das poucas que fechou no “verde”!!!! Vai entender esse Sr. Mercado)

Mas você deve estar se perguntando: Porra!! Porquê esses micos I.M.?? Calma, calma, eu justifico. Fez parte de uma “estratégia” e eu assumi o risco. De forma resumida, a estratégia foi procurar empresas que estivessem passando por maus momentos, ocasião em que todos ficam excessivamente desconfiados empurrando o preço para baixo. Tem que segurar o “cagaço” de você injetar dinheiro em uma empresa que não vai bem e esperar que ela se recupere vai saber quando. É basicamente a estratégia do Peter Lynch, em que você opta pelas ações de empresas que tiveram um desempenho desastroso e empresas de setores chatos ou desagradáveis contra todas as expectativas, mas que de alguma forma tentam retomar. 
Não vou optar por essa estratégia, ao menos tão cedo. Talvez ela seja boa a longo prazo, mas beeeemm a longo prazo e contando com um “ótimo tiro no escurto” ainda por cima. 
Então tá explicado!!!


Agora, no lugar de manter pouco valor em determinados ativos, como antes, minha estratégia é aumentar minha posição em um ativo mais rentável. Entretanto, eu não chegaria a praticar "all in" (ainda!), como nosso amigo pobreta fez na ELPL.

Com a venda dos ativos acima aumentei minha posição na CMIG4. Não peguei CMIG3 pois já tinha CMIG4, mas futuramente irei trocar uma pela outra.

Pretendo abrir posição no Setor Educacional. Vamos ver...
Alguma sugestão do leitor para acompanhar? Talvez eu encare mais para frente algum FI do BB, mesmo que seja de renda fixa. Alguém possui algum? Recomendam? 

Também pretendo adquirir em LCI. Mas com essa merreca minha, não vou fazer isso tão cedo!

Ainda não estou utilizando a planilha do Adp porque tive problemas com ela. Não por causa da planilha, mas do meu computador que não abre a planilha de forma decente! Mesmo assim colocarei print dos meus gráficos e planilhas feitas por mim (quando a preguiça deixar!)

Final de ano chegando, dividendos e JCP. Nada tão relevante, mas melhor que nada! Recebi R$60,27 em novembro e tenho R$281,69 para receber esse mês.

Minha intenção, caso eu entrasse para o ranking dos soldados, era entrar na Série C logo no fechamento de Janeiro/2015, mas graças a uma segunda parcela do 13° consegui fazer um aporte melhor e na atual conjuntura já estou na série C. Mesmo assim aproximadamente R$3.000,00 abaixo da minha meta pessoal 
. Em janeiro/15 irei receber uma grana forte. E isso me garantiria uma posição na Série C. Agora que já estou na Série C, em breve irei projetar minha meta para a  Série B. 

Obs: Possuo um terreno bem avaliado (acima de 100k), mas como não está "liquidado" eu não contabilizo o valor no meu patrimônio financeiro. (Além disso já tenho o preço-alvo de venda do terreno para os próximos 9 anos - mas acredito que eu venda em 2018).

Para efeito do ranking os blogueiros sugerem que eu inclua o valor do terreno ou não?

*** Outra coisa que preciso explicar antes que alguns estranhem mais adiante porque eu não estou aportando forte na RV. É que estou com um projeto martelando na minha cabeça quanto a este terreno: estou pensando em construir uma casa e vender o imóvel a um preço mais alto daquele preço que vale o terreno. Assim precisarei de liquidez caso eu opte por este projeto, motivo pelo qual minha intenção hoje é aportar mais forte na RF do que na RV.

Fechamento de Novembro/2014 fica assim:

Poupança Outubro/14: R$ 7.774,41
Poupança Novembro/14: R$ 14.202,42 (Variação mensal: + R$6.428,01 / + 83%)
Ações Outubro/14: R$18.640,00
Ações Novembro/14: 19.946,60 (Variação mensal: + R$1.306,60 / + 7%)

Previ Outubro/14: 6.320,55
Previ Novembro/14: 6.773,38 (Variação mensal: + R$452,83 / + 7%)

Total Outubro/14: R$32.734,96
Total Novembro/14: R$ 40.992,40 (Variação mensal - Acumulado: + R$8.187,44 / + 25%)

Variação histórica: +25%


Pe$$oal, pelo menos inicialmente guardarei "em parte" minha ideias quanto aos meus investimentos apenas para mim, até porque nesse meio eu tenho mais a aprender com os soldados do milhão do que ensinar. Então compartilharei com vocês mais meus erros do que meus acertos, motivo pelo qual não jogarei com minhas cartas na mesa. Mais adiante quem sabe... além do mais eu nem sei se irei participar do ranking, visto que o Pobretão está recebendo vários currículos para análise do seleto Clube.

Galera, é isso aí! Estou chegando!!! Caso esse humilde blog tenha uma razoável participação dos meus ídolos investidores e/ou uma quantidade razoável de acessos eu irei postar com mais frequência.

Abraço a todo$$$!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário