sexta-feira, 31 de julho de 2015

Fechamento - Julho/2015

Fala guerreiros!!

Eu sequer ia fazer o fechamento hoje. Eu estava (ainda estou!) muito puto com a merda da Bolsa de Valores. Tudo por causa da Cemig e Banco do Brasil fodendo me fodendo e levando minha rentabilidade para o negativo. Ontem mesmo abri o HB no final do dia e vi tudo normal. Só acompanhando mesmo... o impacto só não é maior pois BBAS e CMIG têm uma pequena % na minha carteira.

Então, eis que hoje, dia do fechamento, abro o HB no trabalho, e uma das minhas ações (a de maior peso) joga minha rentabilidade lá para cima! Susto! Tudo isso de um dia para o outro. Espero que não tenha nada de errado!! (Pobre é tão fudido que quando algo tá bom demais a gente até desconfia!) Não me perguntem qual é a ação... já expliquei sobre o fato de eu não divulgar minha carteira no meu primeiro post desse blog. Ainda assim, aos poucos vou falando sobre minhas ações, especialmente as que dão errado.




Carteira: R$ 56.275,86 (RV: R$ 47.514,80; RF: R$ 8.761,06)
Aporte: + R$ 2.399,00
Rentabilidade: + 44,71%
Ev. Patrimonial: + R$ 19.783,03

Abraço a todos e sucesso!

***** editando pelo celular apos publicacao do post: como ja comentaram, nao ha acao que seja capaz de dar o rendimento acima. Eu sei. É  isso que me leva a crer que ha algo errado. Portanto irei aguardar alguns dias para verificar se chega alguma nota de corretagem. De qualquer forma faco questao de explicar oq aconteceu em um proximo post. Abracos.


sexta-feira, 24 de julho de 2015

O ponto de insatisfação


No post de hoje vamos falar sobre como a insatisfação pode ajudar uma pessoa. Estava muita tempo sem escrever, queria escrever algo, mas estava com uma preguiça enorme. Então resolvi fazer esse post rápido.

De uma forma geral, quem é insatisfeito é quem cresce na vida.

O primeiro passo em busca de um novo patamar de desempenho passa necessariamente pelo processo de insatisfação.

A indiferença diante de uma situação confortável, onde você está “satisfeito e conformado”, é suficiente para impedir o avanço em várias áreas de atuação.

Explico melhor.   

Não quero que você pense na palavra “insatisfeito” no sentido negativo, pessimista, mas sim no sentido positivo. Isto é, se você quer obter um resultado além do normal, você deve estar insatisfeito com o resultado “normal”.

Não confunda insatisfação com infelicidade, pois você pode estar feliz com o resutlado considerado normal e ao mesmo tempo insatisfeito, querendo buscar um resultado melhor.

Grandes mudanças surgem dos inquietos, daqueles que estão insatisfeitos e procuram uma solução onde muitos só enxergam problemas.

Exemplificando: Não fique conformado se você ganha R$ 15.000,00 hoje. Você pode muito bem estar feliz por ganhar R$ 15.000,00 mensais, mas não considere isso como um fator de satisfação eterna no sentido de que isso lhe bastará para o resto de sua vida.
Seja feliz por isso, mas seja também um insatisfeito ao ponto de buscar inspiração para produzir mais do que R$ 15.000,00/mês.
É óbvio que isso se aplica a diversos aspectos: Você pode ter a mulher mais gata hoje na sua mão, mas se você se acomodar e não procurar inspiração (e nem ela) para ela sempre se manter a mais gata de todas, amanhã você estará interessado em outra mais gata. Confrades que são fãs de GP são assim: comem uma mulher espetacular hoje, amanhã você quer uma mais espetacular ainda. Natural, afinal você vai ficando mais exigente.
Outro exemplo: Você pode ter um carro Corsa hoje. Fique insatisfeito com ele e amanhã você quer um Cruze, depois um Corolla, depois um Sonata e assim vai. Você também pode estar feliz por estar ganhando R$ 5.000,00 anuais em dividendos. Mas seja não seja um "satisfeito" com esse valor e busque aumentá-lo ainda mais a cada ano. Chegará um dia que você poderá descansar, gastar uma grana razoável em seus desejos e ainda assim ver o seu bolo crescer. Você pode querer emagrecer ou engordar para ficar com o shape legal, mas para que isso ocorra você não pode estar satisfeito com seu shape atual. A insatisfação faz você evoluir! Você estava satisfeito com o governo do Brasil? Um monte de bostileiro estava nas eleições passadas! Olhe para onde estamos indo!! Não evoluímos...

Quero dizer que se constrói muito a partir da insatisfação. Se constrói muito a partir da sensação de acreditar que você pode ir mais adiante. Chame isso de “insatisfação criativa”.

Na vida pessoal, mesmo que ninguém lhe dê credibilidade (e não lhe darão!), tenha uma autodeterminação inabalável forte o bastante para não se deixar abater e siga sua jornada. Tenha em mente que você sabe onde você está indo, mesmo que muitas pessoas lhe critiquem e “profetizem” o seu desempenho negativo.

Portanto, seja um insatisfeito!

“O animal satisfeito dorme” (Guimarães Rosa).

Abraço e sucesso a todos!



domingo, 5 de julho de 2015

Se você é gordo, seja APENAS gordo!

Se você é gordo, seja apenas gordo!

"Huurr duhh... ninguém é gordo porque quer. Ser gordo é ter uma doença!" Primeira coisa que quero deixar claro: não vou discutir aqui se é doença ou não e também não vou me aprofundar no sentido de gordo e suas variações, como obesidade mórbida, por exemplo, que é um assunto bem grave e merece a atenção especial da pessoa que se encontra em tal situação.
Já tive e tenho amigos e conhecidos gordos, inclusive em situações gravíssimas. Também conheço quem deu a volta por cima, fez cirurgia e hoje está com a auto estima em outro patamar.
Então não venha encher o saco, pois quero falar é de outra coisa!!

Faz tempo que quero escrever sobre isso devido a um fato que aconteceu comigo. É uma pena que ocorreu já faz um certo tempo, o que pode levar a perda de alguns detalhes do ocorrido.
O que vou escrever sem dúvida passa pela cabeça de muitos.

Vamos lá!!!

É comum antes de eu entrar no prédio em que trabalho, parar numa padoca (padaria, para quem não mora em São Paulo) bem próxima ao trabalho para comer um pão de queijo (óbvio!) e tomar um café (parar numa padoca antes de ir trabalhar é algo comum para quem mora em São Paulo).

Café sem qualidade com pão de queijo borrachudo paulistano sem gosto.

OCORRE QUE: quando eu entro na padoca, o estabelecimento estava um pouco cheio, com poucos espaços vazios no balcão para sentar (é uma padoca que possui apenas balcão para alimentar e bancos fixos para sentar-se ao balcão).

E o que me sobrou foi um pequeno espaço (coloque pequeno nisso!) no balcão ao lado de uma mulher, advogada, gorda (se eu falar “obesa” fica mais bonito?) que não deu muita bola quando eu me sentei ao seu lado, mesmo tendo percebido claramente a minha chegada ali.

Não bastasse isso, essa anta (Sim! É uma anta porque é mal educada e você já já irá entender o porquê!) obesa estava com a sua bolsa (aquelas ridiculamente gigantes, pretas, falsificadas de alguma marca famosa - típicas de advogadas lixosas de 2ª categoria) em cima do espaço que eu deveria utilizar para comer.

Todo mundo sabe que o espaço em um balcão de uma padoca em São Paulo em que os bancos são fixos já é o “espaço mínimo” para você comer ao lado de uma outra pessoa que também está comendo. Não há conforto algum! Agora imagine alguém ocupar esse espaço com um objeto pessoal (bolsa enorme, no caso)! O que sobre para você? Nada!


Imagem meramente ilustrativa: Balcão comprido com bancos fixos (esse balcão possui espaço bem maior em relação àquele que me refiro no post)

Pois bem!

Nem adianta essa gorda falar que não me viu, porque me viu! Fingiu que não me viu e continuou fazendo alguma anotação ali em cima do balcão e até (acreditem!) abriu a bolsa para pegar o celular e fechou-a sem movê-la do lugar!!!  

Quando eu percebi isso, meu primeiro pensamento (em voz, inclusive) foi: “TINHA QUE SER GORDA!
Depois corrigi meu pensamento preconceituoso para ser mais justo e disse comigo mesmo: “Além de gorda, é mal educada!!!” (Afinal, nem todo gordo é mal educado, né??? E nem todo mal educado é gordo)

Passado o primeiro momento de raiva, como eu ainda não tinha pedido meu café e meu pão de queijo, fiquei tranquilo e não me importei com a bolsa ali na minha frente e passei para um segundo momento: “o modo da serenidade e paciência”, dando oportunidade a essa pessoa, digo, gorda, manifestar-se espontaneamente retirando a bolsa dali.

Após uns 2 minutos, chega o atendente e “tira” (anota) meu pedido. Beleza! O atendente sai e adivinhem: a bolsa ainda estava lá! (Passou pela minha cabeça pegar aquela merda e jogar no chão!! Inevitável não lembrar do filme Um dia de fúria. Depois passou pela minha cabeça comer em cima da bolsa dela, caso ela não retirasse a bolsa – mas isso faria uma lambança em mim mesmo).

A gorda já tinha me visto, mas preferiu fingir que não. Massss... como meu pedido ainda não tinha chegado, permaneci no “modo serenidade e paciência”, com respiração profunda e contando até 10. Nisso, a gorda já estava tentando (ou fingindo) fazer ligações para alguém (falo isso porque achei que ela deve ter pensado que falando ao telefone eu não iria interrompê-la para tirar aquela merda de bolsa da minha frente!).
Passados mais alguns minutos, meu pedido chega!!! Beleza!!! Agora vou comer sossegado!!
Observando aquilo tudo e pensando que eu estava era na verdade com um “pré-conceito” quanto à [falta de] educação daquela gorda, agora que meu pedido chegou ela irá tirar a bolsa! (Afinal, como meu pedido chegou, ela então irá retirar a bosta da bolsa do balcão, correto? Hum.... não!). O cara colocou o pedido ao lado da bolsa, mais para o lado de um cara que estava a minha direita, do que para mim mesmo. Realmente, não dava para eu comer confortavelmente!

Respirei fundo!! Não me manifestei. “Vamos aguardar mais um pouco!! Ela é educada! Você está com pré-julgamento!” Então, fazendo uma horinha, eu peguei C-A-L-M-A-M-E-N-T-E um guardanapo, coloquei-o ao lado do pão de queijo e esperei alguns segundos, novamente dando uma oportunidade àquela gorda de mostrar que ela tem educação! Mas não!! A gorda não mostrou que tem educação!

Do modo serenidade e paciência, retornei ao modo raiva. A gorda, que estava com o celular na orelha, de repente levou um cutucão no ombro direito e em um tom nada agradável ouviu de mim: “Essa bolsa é da SENHORA!?!?” Ela fez uma cara de bosta e balançou a cabeça devagar para cima e para baixo sinalizando que sim. Respondi (sem serenidade e paciência): “Então a SENHORA pode retirar a bolsa para eu comer?!?!?!”

Sem falar nada a GORDA, QUE TAMBÉM É MAL EDUCADA (não era pré-julgamento meu!), retira a bolsa e eu (depois de um "OBRIGADO, TÁ!!!"), feliz, retorno ao modo serenidade (rs), tomo meu café sossegado e como meu pão de queijo. Para fechar, antes de eu sair, eu ouço essa gorda pedindo ao atendente da padoca: “Me vê outra coxinha.”. Como eu a ouvi pedindo “outra” coxinha, no mesmo segundo pensei: “Não é a toa que é gorda!”

Leitores, deu para entender o que eu quero dizer??

Qual a conclusão que tiramos de um fato como esse?

“Se você é gordo, seja APENAS gordo!!!”

Não seja: gordo e mal educado! Não seja gordo e grosso.... gordo e fedorento! Gordo... e feio! Não seja gordo … e egoísta! Gordo.... e ingrato! Gordo.... e preguiçoso. Gordo... e folgado. Gordo... e arrogante. Gordo... e fumante. Gordo... e chato. Não seja gordo... e burro!

Seja: gordo e gentil. Seja gordo... e bem educado! Seja gordo... e simpático. Seja gordo e generoso. Gordo e amigável. Gordo e cheiroso. Gordo e asseado. Seja gordo... e também inteligente! Seja gordo e também talentoso! Seja gordo e bonito!

Se você é gordo, não coloque a refeição em primeiro lugar. Coloque seus bons valores em primeiro lugar. Depois o carboidrato.

Se você é gordo, acorde, para o seu benefício!! Gordo não chega a lugar nenhum porque é gordo! (Essa frase é ambígua, mas quero enfatizá-la não no modo pejorativo, mas sim no modo educativo).
Falo isso em todos os sentidos!! Pegue a lista de bilionários do mundo e me diga uma coisa: Tem algum gordo?? NÃO!!! Tem homens, tem mulheres, até mesmo homossexuais, tem fumantes, tem bêbados, tem putanheiros, MAS NÃO TEM GORDO!!!

Você conhece algum milionário GORDO? Existe! Mas ele é milionário porque é gordo? Não!  
Gostaria que citasse uma pessoa “simples”, que ficou milionária com os próprios pés, empreendendo, trabalhando e aportando e evitasse falar de pessoas fora da curva, como Faustão e Jô Soares, por exemplo, pois por alguma razão, ainda que você não concorde, ambos AO MENOS são considerados talentosos naquilo que fazem e, além do mais, por se tratarem de pessoas famosas já iriam ganhar rios de dinheiro mesmo não sendo gordos. (Gordo, sozinho, não chega a lugar algum!) E também não cite o Ronaldo Fenômeno! Ele ficou milionário e depois ficou gordo. Ele pode!!! Já pegou muitas mulheres dos sonhos e ainda é capaz de pegar se quiser, MESMO SENDO gordo, MAS NÃO POR ELE É gordo, e sim porque ele é simplesmente o “Fenômeno”: ele é gordo, mas também é milionário e famoso!

Repito: esses três que eu citei são sim gordos, mas nenhum se tornou o que é hoje porque é um gordo, deu para entender?? Se você não entendeu, já percebi que você deve estar pensando em algum “bolinho” ou está com o telefone do lado pensando em qual sabor de pizza pedir.


Você, que ficou sem entender o que eu disse.

Meu amigo, para o seu bem: coloque VOCÊ em primeiro plano e em segundo a refeição!!!

Agora, se você é gordo e não consegue ter as qualidades citadas acima ou outras que o façam uma pessoa diferenciada positivamente, faça um favor a você mesmo: SEJA APENAS GORDO!

Abraço a todos e sucesso sempre!!!

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Fechamento - Junho/2015

Salve, guerreiros!!
Meio do ano chegando, graças a Deus!! Tomara que os próximos 3 anos e meio passem tão rápido quanto esses 6 últimos meses!! Não vejo a hora da DilmAnta sair fora!!
Mês sem novidades: bolsa me fudendo, em termos!! Culpa da Grécia?? Não, nenhum pouco!! (Ia escrever sobre isso, mas tô de saco cheio que acabei nem escrevendo). Saída com os amigos está me fodendo também e Julho já vi que não vai ser diferente! Pelo menos as contas estão se ajeitando...


Por outro lado, esse mês recebi ofertas sobre uma oportunidade de negócio e estou estudando o investimento que posso fazer sem me afetar financeiramente/psicologicamente. Estou tentando me aproximar aos poucos de "tubarões" gringos na área da tecnologia. A chance de ganhar uma boa grana (na casa dos milhões) nesse negócio está batendo na porta. A dificuldade de falar inglês de forma fluente tem me fodido drasticamente no sentido de eu andar a passos lentos nas negociações. Mas para investir, todos sabem que é preciso aportar. Meu momento é de "pé no chão"! Espero que em breve eu possa falar sobre o que se trata esse "investimento" aqui no blog.

Se eu tivesse um pouco mais folgado na grana eu iria investir nesse negócio ainda esse mês, até porquê o investimento é relativamente baixo. Custo: baixo, risco: alto; retorno: alto.
Entretanto, quero manter a previsibilidade dos gastos desse investimento para que eu não comece a investir nesse negócio e pare de repente de prosseguir nessa empreitada por falta de recursos. Enfim, pé no chão!




Resumo:
Retirada: R$ -900,00.
Carteira: R$ 36.490,83.

*** Ainda não passei os valores para minha planilha, por isso o rendimento não foi publicado.

Galera, saudades de postar aqui com mais frequência e discutir os mais diversos assuntos com vocês! Mas estou visitando toda a galera da blogosfera de finanças a cada atualização e aprendendo cada vez mais!!

Forte abraço a todos!!