sábado, 15 de agosto de 2015

Uma empresa chamada "Brasil"

Você já pensou no Brasil como uma empresa?

Se o Brasil fosse uma empresa, você investiria nela? Vamos imaginar no Brasil como uma empresa.  

Essa empresa chamada Brasil, de forma inegável, não produz de forma continuada ao longo dos anos. Essa empresa chamada Brasil, mesmo aumentando a sua receita, não é capaz de crescer consistentemente pois a “Presidência”, “Diretoria” e seus “CEO's” não promovem investimentos na própria empresa a qual administram.  

Se considerarmos que o Brasil é uma empresa e que os investidores estrangeiros estão retirando os seus recursos dessa empresa através do fluxo cambial (isso inclui aplicações em ações e títulos de renda fixa no Brasil), por qual razão eu deveria confiar nessa empresa?

Se a empresa a que me refiro fosse tão boa e confiável, facilmente os estrangeiros iriam investir nela cada vez mais, sobretudo quando é oferecido uma rentabilidade de 10%-15% a.a. através de títulos públicos, e inclusive porque a rentabilidade de capital em países desenvolvidos, quando muito, atinge 7%-8% (a média histórica é bem menor).

Por analogia, podemos considerar que todo cidadão brasileiro pagador de impostos é um “investidor” (sócio) dessa empresa chamada Brasil, pois o dinheiro dos impostos deve retornar justamente em favor desta “empresa”, assim como um sócio investe seu dinheiro em uma empresa de capital aberto.

Sendo assim, porque vou acreditar em uma empresa, apoiá-la e investir nela se essa empresa só me fode todo dia? Porque confiar numa empresa que pega o dinheiro que eu aplico nela e não reinveste na melhoria de sua estrutura, não aplica os recursos de forma eficiente, emprega parentes em altos cargos e, em muitos casos, ainda desvia o meu dinheiro?

Mesmo “investindo” nessa empresa de forma compulsória através do imposto de renda, essa empresa chamada Brasil me trata com desrespeito. Porquê eu investiria nela?

Por qual motivo devo investir numa empresa que, mesmo tendo dificuldades financeiras, aumenta o salário de sua Presidência, Diretoria e outros “Gerentões” em um patamar acima do razoável?

Meu amigo, responda as perguntas abaixo?

1 - Você investiria em uma empresa onde as despesas aumentam drasticamente e acima do previsto?
2 - Você investiria numa empresa que, mesmo passando por dificuldades financeiras, no lugar de cortar os custos, a “Diretoria” faz o contrário?
4 - Se você soubesse que houve um desvio de dinheiro por parte da “Diretoria” você investiria nessa empresa?
5 - Se a empresa tende a ter mais despesas do que receitas, você investiria nela?
6 - Você investiria em uma empresa que se caracteriza por uma instabilidade econômica crônica?
7 - Se, quando você precisa, a empresa não lhe dá retorno em serviços básicos que ela deveria oferecer, por qual razão você deveria aplicar seu dinheiro nela?

Essa empresa chamada Brasil não apresenta crescimento regular, seus “CEO's” estão em pé de guerra, um querendo puxar o tapete do outro, não entram em um senso comum para o crescimento da empresa, dificultam a gestão e, ainda por cima, oneram excessivamente a empresa com salários milionários sem o respectivo retorno à própria empresa e seus "sócios".

Uma empresa com as características que estão sendo abordadas aqui nesse post jamais daria lucros consistentes. E mais: ainda teria o grau/rating considerado “especulativo”.

Conclusão:

Se quando você procura uma empresa para investir você procura analisar os fundamentos da empresa, os seus números, os lucros da empresa (o PIB, no caso), seus balanços e sua contabilidade, a confiança, governança corporativa e também a sua governabilidade, você deve fugir de uma empresa chamada Brasil.


Abraço e sucesso a todos!!!

13 comentários:

  1. o problema e esse e um investimento compulsorio retorno baixo e pouca gente consegue realizar o prejuizo e mudar de "empresa"....
    boa noite e sucesso para vc tbm.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala soldado!!
      Muito foda essa investimento compulsório. Retorno zero!!
      Obrigado pelo comentário.
      Abraço e sucesso

      Excluir
  2. como já dizia o mestre Raul

    A solução é alugar o Brasil
    Nós não vamo pagar nada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá viver!! Já tinha ouvido essa frase mas não sabia que era do mestre Raul.
      E no final das contas ele está mais que certo.
      Obrigado pelo comentário.
      Abraço e sucesso !!

      Excluir
    2. eu lembrei na hora que vc postou que tinha lido algo assim aqui, ta aí meus comentários da época, nossa nem parece que foi em 2015, vixi tem muitooooo tempo já e a coisa nessa empresa só piorou

      sua ideia é valida, agente pode pensar em fazer alguma coisa aí mais pra frente, acho que tem que fechar alguns indicadores do ano passado fica melhor, talvez no meio do ano ou algo do tipo

      depois tem gente entrando lá no blog falando que sou maluco que só eu penso daquela forma, tem muita gente avisando das tretas e bem antes de mim vc é um ex

      Excluir
  3. Olá Investidor Mineiro,
    Belo texto! Precisamos de um choque de gestão para entrarmos nos trilhos.

    www.nzofinancas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo nzo. Choque de gestão, de preferência com alguém com know how e experiência empresarial. Já pensou Jorge Paulo Lemman para presidente, comandando essa empresa chamada Brasil?
      Obrigado pela visita. Abraço e sucesso

      Excluir
  4. Oi Investidor Mineiro

    A grande questão mesmo é que eu não posso abandonar esta empresa, faria isto se eu pudesse.

    Não tem como eu deixar de ser sócio, já que bem como você disse, sou obrigado a contribuir muito através de impostos e sou tremendamente mal recompensado com maus serviços públicos fornecidos pelo governo diabólico da Dilma, que é a nossa presidenta da Empresa Brasil no momento.

    Chega né?!

    Um abraço pra todos!

    ResponderExcluir
  5. Fala IM


    Interessante sua comparação. O Brasil não seria uma empresa pra investir simplesmente pq apesar do fato da receita ser enorme, os gastos são maiores. A é administração ruim e o estoque/matéria prima (os brasileiros) está estragado e é de baixa qualidade.

    A longo prazo as perdas serão com certeza maiores do que as receitas.

    Brasil = NO GO

    Abs

    ResponderExcluir
  6. Muito boa a associação relativa do texto, é o que realmente as pessoas que compreende finanças pensa sobre o que está acontecendo. Parabéns pelo texto, muito bem colocado para a ocasião.

    ResponderExcluir
  7. Muito boa a associação relativa do texto, é o que realmente as pessoas que compreende finanças pensa sobre o que está acontecendo. Parabéns pelo texto, muito bem colocado para a ocasião.

    ResponderExcluir