domingo, 6 de setembro de 2015

Morando sozinho - parte I

Estamos relativamente perto do fim do ano e o que muitos esperavam para esse ano de fato aconteceu e está acontecendo: o Brasil entrou em uma recessão profunda e, consequentemente, fudeu a geral!!! É incrível como eu ainda encontro macacos que aplaudem esse governo.

Aplausos para o meu PT!

Confrades, vamos ao que interessa! Vamos ao post! Como sabemos, um guerreiro da blogosfera (o Pobretão) está prestes a morar sozinho. Contando com uma experiência de 5 anos morando sozinho, irei nesse post bem resumido passar um pouco da minha impressão de como é morar sozinho. Dividi nesse post 3 fases. Mas além dessas 3 fases eu irei abordar também inúmeros aspectos (dinheiro, família, mulheres, liberdade, etc...). Esses pontos ficarão para um próximo post. Obviamente, caso a caso poderão existir outras fases, inclusive de curto e médio prazo. Entretanto, eu acredito que de uma forma geral no longo prazo, obrigatoriamente, com maior ou menor intensidade, você irá passar por essas 3 fases ao morar sozinho.

1. Fase: "O impacto"

O impacto repentino de morar sozinho é grande e inevitável: o impacto é um misto de liberdade com saudade. Liberdade no sentido literal da palavra, o que dispensa explicações, e saudade no sentido de você sentir falta de alguma coisa (do barulho, da bagunça, da presença de alguém, de encher o saco da mãe, de querer comer alguma coisa e não ter, qualqer coisa). É inevitável! Você sentirá falta de algo, nem que seja da sua casa limpa (pois ela vai ficar suja!), mas você irá sentir! Pode ser até do(a) seu(ua) irmão(ã) enchendo o seu saco! Qualquer coisa!




2. Fase: "O costume"

Depois de passado a fase do impacto, você irá se acostumar e se adaptar cada vez mais. Bem no início tudo será novidade, você irá ficar empolgadinho, felizinho, irá visitar seus pais e será mais visitado por eles com mais frequência, até as visitas irem se tornando cada vez menos frequentes, até você atingir a fase do "costume". Suponho que esta fase seja atingida em não mais que 16 meses após o início da sua aventura. Invista em você aqui: leia livros (sobre investimentos, principalmente), vídeos na internet (sobre investimentos, principalmente), filmes, etc. Dessa forma, você fará com que seu cérebro funcione a mil/por hora, pois sem muita distração você pensará em muitas coisas. Até mesmo coisas que poderiam ser feitas ou criadas no mundo de hoje e não existem, desde aplicativos de tecnologia a ferramentas e serviços. Você deve aproveitar a oportunidade de não ter distração alguma (pelo menos dentro de casa - pois vizinhos também incomodam) e criar o hábito de viver no "ócio criativo".



3. Fase: "Que bosta!" 

Não caia no conto de que viver sozinho será a vida que você pediu a Deus, porque não será!! Essa fase pode vir de forma simultânea com qualquer uma das fases anteriores. Nessa fase você ficará querendo retornar ao ninho de alguma forma e se isso for impossível ou se você não souber lidar com o fato de que você precisa morar sozinho cedo ou tarde, terá sérios problemas. Você pode se suicidar, matar um, usar drogas, ficar na bronha, se tornar um alcoolatra, ficar depressivo, etc. Você DEVE aproveitar sua vida de outra forma! No meu caso, depois de um tempo morando sozinho e sem fazer nada, resolvi praticar atividade física e foi um dos melhores "investimentos" que fiz. Muitos podem achar isso inútil (e quem achar inútil é porque ainda mora com a mamãezinha, sem dúvida!), mas depois que morar sozinho verá que o tempo demora muito para passar se você não tiver o que fazer. Também é inevitável: o tédio vai bater! O ócio vai bater! Essa fase termina com o modo "desencanação", o famoso "foda-se!". Tá uma bosta, mas foda-se, fazer o quê?! Vai estar uma bosta, mas você vai desencanar e viver assim mesmo!


Por enquanto é só galera! Até a próxima!

"O problema de morar sozinho é que sempre é a nossa vez de lavar a louça" (Albert Einstein).
"O bom de morar sozinho é que você nunca precisa lavar a louça" (Anônimo).

Abraço e sucesso a todos!

8 comentários:

  1. IM,

    Muito bom o relato! Esse ano pensei bastante em ir morar fora. Já pensei muito inclusive em financiar um apartamentozinho de 150K. "Blablabla não vale a pena". OK, eu sei que financeiramente é uma merda, mas só a liberdade que eu ganharia e na experiência de vida, já valeria a pena. Porém eu estaria sacrificando ou postergando BASTANTE meu plano de IF. É foda.. Estou refletindo bastante sobre isso ultimamente. Se tiver alguma ideia pra compartilhar, sou todo ouvidos.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pq vc não aluga um apêzinho?
      Meus argumentos são os de sempre, então nem vou me alongar (não fazer dívida eterna, poder sair qdo quiser, não pagar juros abusivos, não precisar se preocupar com valorização/desvalorização do imóvel, essas coisas).

      Nunca morei sozinho (só eu na casa) mas moro em república há quase dez anos. Gosto muito dos meus pais, mas não voltaria pra casa deles.

      Abraço!

      Excluir
  2. Estou em uma situação parecida com a do P.R.
    Tenho um certo valor aportado, porém insuficiente para comprar um imóvel. Os valores dos imóveis continuam maiores do que de fato eles valem.
    Meu salário é baixo sendo assim não tenho folga financeira para pagar um aluguel razoavelmente caro.
    O complicado é a imobilização de capital, investir um valor razoável ainda que possível te deixa sem capital livre por um bom tempo.
    Tenho medo de financiar e perder dinheiro devido a uma possível desvalorização do imóvel.
    Dá trabalho aportar um certo montante para depois perder quantias significativas. É foda.
    Por outro lado existe o lado pessoal, morar só pode ser uma experiência muito enriquecedora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala anon. PARA MIM a experiência de morar sozinho não vale o gasto. Outras experiências com os mesmos gastos para mim valeriam mais a pena. Exemplo: viagens.
      Abraço.

      Excluir
  3. PR, vou ser curto e grosso: não invente! A liberdade que interessa é a financeira! A experiência vc pode conseguir, mesmo em menor grau, ajudando em casa. Pode ser financeiramente (menos vai, rs), mas pode ser principalmente ajudando nas coisas da casa: varrer a casa, cuidar do jardim, lavar a louça, nao deixar o quarto zuado, enfim, colaborar de alguma forma.
    Não se convenceu? pense que vc vai jogar pelo ralo um carro popular por ano em valor!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. IM,
    Vc mora sozinho em algo mais para:
    Bairro das indústrias, Betânia, Camargos, guarani
    Ou
    Buritis, cidade nova, coreu, nova suíça, floresta
    Vc ta falando em um carro por ano, conheço gente que mora neste segundo grupo e não gasta isso tudo.

    ResponderExcluir
  5. Fala anon. Obrigado pela visita e pelo comentário.
    Não, não moro em Bê agá. E para vc ter um parâmetro mais preciso, levando em conta apenas aluguel + condomínio, fiz uma conta rápida para vc ter ideia: ano passado gastei R$ 23.800,00 (nao levei em consideração IPTU, gás, água, luz).
    É foda ou não?
    E acredite: eu tenho um ótimo custo benefício! conversei diretamente com o locador e pago aluguel mais barato do que a média pedida pelo mercado.
    Abraço e sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ta meio caro... 2 k por mês de aluguel e condomínio.

      Ta bom de arrumar uns amigos ai pra rachar a conta

      Excluir